Twiggy para os íntimos!

O nome pouco comum vem do termo palito, graveto em inglês, daí, já se imagina a origem do “apelido” de Lesley Hornby (tinha 1,67 de altura e pesava 42kg), modelo que se tornou um ícone de massa, não apenas por ser a primeira top, mas também por mudar todos os conceitos de moda nos anos 60…Com sua magreza e cabelo “Joãozinho” ela quebrou todos os paradigmas da época, onde, as curvas eram desejadas!
O corte de cabelo foi pra uma sessão de fotos, que tomaria as paredes da The House of Leonard e eis que chega Twiggy e domina o mundo da moda! A miúda extremamente magra, de olhos tristes e pestanas postiças, de androginia na pele e minissaia no corpo, que se afastava das modelos que transpiravam glamour e sedução para se aproximar da pessoa comum, estampa 13 capas de Vogue mundo afora, em apenas um ano!!! A ascensão foi meteórica para a inglesinha outrora considerada magra demais, masculina demais e baixa demais…
twiggy5
A maquiagem exagerada também se tornou sua marca registrada, onde, além do lápis e rímel, ela chegou a usar três pares de cílios postiços para aumentar o volume (e, eu me achando exagerada com minha humilde camada de rímel kkkk)!
twiggy1
twiggy3
twiggy2
No vestuário ela também influenciou milhares de mulheres com suas malhas ajustadas, meias coloridas, vestidos trapézios e a minissaia, que virou febre nos anos 60..
twiggy10
twiggy4
twiggy6
twiggy8
Em 1970, com apenas 20 anos, Twiggy disse adeus à carreira de modelo. Foram apenas 4 anos de midiatismo, de milhões de fotografias, de um visual massificado, tornando-se ícone de uma época e referência recorrente nos dias atuais… Hoje, a ex-top que continua loiríssima, mas com pequenos sinais do tempo, aposta mesmo na carreira de estilista.
O que mais me arrebata e inspira na história dessa mulher é o legado que ela deixa na moda e na vida, saindo da condição de pessoa comum, normal, transformando-se num ícone fashion, tendo seu cabelo, sua figura franzina, seus olhos marcados, seus looks copiados ontem, hoje e sempre!
Que tal nos espelharmos nela e sairmos por aí, “arrebatando” o que é nosso e mostrando que padrões foram feitos para serem quebrados??? Empoderada seria o termo “moderninho” pra defini-la e isso muito me conquista nessa história toda!!!!

Beijos,

Nena.

Elaine Carvalho

Em busca de tudo que me instigue, revele ou traduza...Seja um livro, uma canção ou o look mais lindo da vida, "hoje"... "Eu, caçador de mim.."

There are 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *